Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2011

Moral da história

    Quando éramos pequenos costumavam nos contar histórias e ao seu término nos revelar o  aprendizado que deveria ser adquirido através daquelas situações. Ao nos ver crescer um pouco, julgaram-nos capazes de identificar a mensagem implícita em cada história.
    Basta passar da infância e da pré-adolescência para que estas histórias tornem-se opcionais em nossas vidas; talvez desejemos ler um bom livro e refletir sobre sua mensagem, ou simplesmente descobrir a moral da história.
    O fato é que tudo isso é uma prévia do que nos trazem as experiências ao longo da vida, se quisermos, invariavelmente aprenderemos algo. Talvez a perseverar ou ser menos teimoso, a expor nossas ideias ou ocultar opiniões. Eu sei, os exemplos são contraditórios, mas nós somos assim, podemos ser tão contraditórios quanto um ornitorrinco.
    As experiências, quando analisadas, nos ensinam a descobrir como agir em diversas situações.
Isabela C. Santos
Moral da história: para cada situação um agir, para cada expe…

Continuar

A vida não espera, o tempo continua e o que nos resta é o maravilhoso presente de poder prosseguir.
Isabela C. Santos

Um ônibus me ensinou

    Ir dormir um pouco mais tarde e acordar minutos após o programado pode bagunçar um dia. Isso não é algo raro em minha vida e confesso, tento mudar, mas é difícil. Sei que é um hábito ruim. A questão é que não ser pontual me fez perder um ônibus. Claro, não era o último ônibus da minha vida, mas o próximo demoraria 40min para chegar ao ponto em que eu estava.
    As vezes a pressa é mais do que a inimiga da perfeição, isto ocorre quando ela resolve ser amiga do atraso. Mudar de ponto as vezes não é a melhor escolha, ainda mais quando o ônibus que você precisa não passa para o ponto que você está indo. É assim que as oportunidades se vão, quando você não tem paciência para esperá-las ou não está pronta no momento em que elas passam por você.
    Em algumas situações o desespero nos leva à medidas desesperadas, como descer em um ponto imaginando ser outro e quase se perder.
    Após perder dois ônibus (o segundo não parou ao ver o meu sinal), quase ser atropelada ao atravessar uma a…