Poderia ser, mas não é

    Eu queria saber o que fazer a todo tempo, saber o que dizer, como me comportar, como reagir. Eu queria nunca ficar sem respostas e nunca errar. Queria nunca me cansar ou desanimar. Seria ótimo se eu conseguisse aproveitar todos os dias de modo que eu pensasse estar realmente vivendo. Queria ter um lindo sorriso e nunca me entristecer, mas a vida não é um comercial de margarina.

    Em alguns momentos vou errar e não saber o que fazer, vou me decepcionar, reagir desesperadamente e correr o risco de fazer coisas que não precisava, perder a calma e dizer coisas que não deveria, antecipar-me, obedecer a preguiça e entregar à ela, de presente, cinco minutos (ou dez) logo pela manhã, mas, como ser humano que sou, posso me arrepender, consertar alguns erros, levantar-me, reagir, esquecer da existência da preguiça e procurar viver, da melhor forma possível.

    Tento controlar minhas ações e reações a todo o tempo, mas nem sempre as atitudes que pensamos ser as mais corretas são de fato. Nos enganamos e erramos, porque como todos os seres humanos que não vivem em um comercial de margarina, somos imperfeitos.

Isabela C. Santos

Comentários

Fernando disse…
Realmente nós não somos perfeitos e nem sempre a vida sorri para a gente. Mas temos que levantar a cabeça e enfrentar e lutar a cada dia.

Meu beijo!

Postagens mais visitadas deste blog

O lado ruim do carnaval

8 anos

Meu presente