Lembre-se, querida

    Pense bem, querida: às vezes a gente precisa ficar quietinha para observar, olhar o que nos faz tão bem. No entanto, outras vezes a gente precisa se mover, fazer algo por aquilo que nos faz muito bem. E, bem, não se assuste, mas há momentos em que conseguimos fazer os dois. Tudo depende, minha querida. As coisas mudam, passamos por momentos diferentes mas nem tudo se vai. Ora, só quero dizer que as coisas não são tão certinhas, entende? Há sempre tantas coisas envolvidas e nem tudo está sob o nosso controle. Poucas coisas estão. Lembre-se disto, querida. 

Isabela C. Santos 

Comentários

Gosto bastante do que escreve e como escreve. Muito bom!

Postagens mais visitadas deste blog

O lado ruim do carnaval

Esta data

8 anos