Observar

      Não havia mais nada a fazer, nada a dizer. Juliana decidiu observar. Olhou o céu, estava estrelado. Muitos pontinhos embaçados. Onde estavam seus óculos? Não importava enxergar bem, daquele jeito as estrelas também eram bonitas. O que restava era sentir o ar da madrugada, olhar o céu, ouvir os latidos dos cachorros e os apitos do guarda noturno que passava pela rua.

Isabela C. Santos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O lado ruim do carnaval

Esta data

8 anos