Um texto quase confuso sobre coisas e mudanças

Talvez você se lembre de um velho amigo cuja amizade já não é a mesma, embora o carinho continue. Sabe, sobre isso que estou pensando: o quanto as pessoas mudam (e nisto estamos inclusos). 

Geralmente observo as pessoas ao meu redor, mas acontece que sou pessoa também. Às vezes vemos tantas coisas da vida nos outros que esquecemos de nos incluir naquilo que aprendemos, de pensarmos em nós como seres humanos. Nós, seres humanos capazes não só de observar aquilo que os outros seres humanos fazem, mas também de fazer as mesmas coisas, coisas como mudar. Iniciei dizendo que as coisas mudam, mas agora me coloco como um ser que muda constantemente, afinal, sou pessoa também. 

Desejamos que as coisas mudem para a melhor e ao mesmo tempo que outras permaneçam da mesma forma, talvez queiramos congelar o tempo, mas não há para onde fugir: as mudanças estão aí. E agora quero lembrar-lhe daquele amigo. Seu amigo de infância, de adolescência ou de qualquer outra fase da vida. Meus amigos que ficaram para trás e as minhas amigas que se não ficaram para trás caminham agora na mesma direção que eu, mas não ao meu lado. Nem sempre as amizades mudam por grandes rupturas, em razão de histórias trágicas, às vezes as coisas simplesmente acontecem: crianças crescem, adolescentes amadurecem (aliás, pessoas amadurecem), planos mudam de acordo com as possibilidades e novos caminhos apresentados, o trabalho toma tempo, os estudos requerem dedicação, surgem outros amigos, falta tempo e pouco a pouco nos afastamos sem que possamos nos dar conta, simplesmente porque as coisas mudaram.

Não me entenda mal, estou mesmo dizendo que as coisas mudam e acontecem, mas não estou dizendo que não temos nada a nosso alcance, pois as amizades se mantêm de diversas formas. Francamente, nós mudamos e quando mudamos não somos aqueles que fizeram determinados planos, comportavam-se de determinada forma ou ainda pensava de certa maneira. Todos mudam e por todos mudarem que levar todos os relacionamentos da mesma forma ao longo da vida torna-se tão difícil quando em nossas mudanças acabamos ficando tão diferentes uns dos outros, mas o carinho, o respeito, o "querer bem" permanece. Por isso digo, as coisas mudam, mas outras ainda permanecem.

Isabela Costa Santos

Comentários

Marina Menezes disse…
É verdade, eu estava aqui meio deprimida porque amanhã voltam minhas aulas (na verdade voltaram hoje, mas eu faltei) e eu não queria ir, porque tenho que ficar longe de casa e tal, aquelas coisas que a gente faz pra estudar. Além disso, não consegui a bolsa que estava tentando na insituição, já é a quarta vez que tento e por algum motivo fui reprovada, ainda tenho que ir lá descobrir porquê.

Seu texto me deu certo conforto, as coisas mudam, de qualquer maneira, e eu só posso aceitar isso. As coisas mudaram e eu tive que sair de casa, um dia vão mudar de novo e talvez eu tenha que voltar.

Postagens mais visitadas deste blog

O lado ruim do carnaval

8 anos

Meu presente