Chegou aos 23 quase sem se dar conta. Conquistou alguns de seus sonhos quase num piscar de olhos (talvez sua sensação real fosse a de que aquelas conquistas haviam pulado em seu colo).
Longe de mim dizer que foi fácil, mas ao realizar alguns de seus sonhos era como se o caminho percorrido não lhe trouxesse lembranças de cansaço, mas a enchesse de gratidão.
Gratidão não é só um botão especial que aparece uma vez por ano no Facebook, mas um sentimento que nos invade e traz uma felicidade tranquila. Era isso o que ela sentia por seus 23 anos e todas as realizações: gratidão e felicidade por cada momento, cada coisinha, pelo caminho percorrido, por ter ao lado quem amava e por ser privilegiada de ter um presente se desenvolvendo até o dia (tão esperado) de seu nascimento.

Isabela C. Santos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O lado ruim do carnaval

8 anos

Meu presente