Que tal fazer nada?

    De onde veio está ideia tão presente de que temos que fazer algo útil a todo o tempo? De que toda brincadeira tem que ser educativa (acredite, não é porque um adulto não preparou a brincadeira que  a faz deixar de ser importante), que o bom mesmo é estar aprendendo a todo o tempo? Onde foi parar o tempo de simplesmente fazermos nada? Aquele tempo em que observamos as coisas bobas como a sombra na parede ou o modo como as coisas estão organizadas (ou não)? Precisamos de tempo para nós mesmos, para fazer aquelas pequenas coisas que não terão utilidade para as outras pessoas e não mudará a vida de ninguém; talvez as nossas. Que mal faz relaxar, esquecer tudo o que nos cansa e nos estressa normalmente? Que mal pode nos fazer tentar viver levemente? Sim, não tenha dúvidas, estou defendendo que façamos nada de vez em quando. Fazer nada sozinhos ou com alguém. Observar a estante por observar não é nenhuma loucura.

Comentários

Marina disse…
Legal o texto! Concordo que as vezes fazer uma coisa só por fazer não é tão ruim. Vou tentar fazer só por fazer de vez em quando ^^
Oi, gostei muito do texto, vim aqui por um link no blog da Marina;
Estou te seguindo.
Beijos Pri.

Postagens mais visitadas deste blog

O lado ruim do carnaval

8 anos

Meu presente