É sobre mudança

    Hoje acabei pensando mais uma vez que as coisas mudam e, sinceramente, essa história de que as coisas mudam não é novidade para ninguém. Mudam aos poucos ou de uma hora para a outra, às vezes as mudanças acontecem bem a nossa frente e quase não nos damos conta, até que dá um estalo e pensamos "ei, isto não era assim, não há um tempo atrás, como isso aconteceu?!". Às vezes nos assustamos. Eu me assusto. É, vou falar por mim.

    Ter a sensação de que tudo mudou sem que eu percebesse me faz pensar se presto a devida atenção às coisas ao meu redor. O que houve com os planos? As pessoas causam mudanças e se adaptam à elas, por vezes somos pegos desprevenidos e, poxa, o que podemos fazer, mais uma vez, além de nos adaptar? Às vezes resistir. Nem sempre, às vezes. São momentos planejados que não acontecem ou acontecem de modo completamente diferente do que imaginamos, pode ser que com menos intensidade ou menos proximidade. Quem sabe?

    A grande surpresa que é o futuro! Fazemos nossos planos e apostas, mas nada sabemos. Fazemos o que temos a nosso alcance para construir o que idealizamos e conquistar o que desejamos pouco a pouco. Pode ser que as coisas fujam das nossas mãos e então, mais uma vez, teremos de lidar com as mudanças. Planejar é essencial, por mais que tenhamos que replanejar alguns pontos aqui e ali, lidar com algumas coisinhas que vem e vão ou que não se vão, mas esquecer que as coisas mudam é permitir que as coisas mudem sem que nos demos conta.

Isabela C. Santos

Comentários

Gugu Keller disse…
Nada é permanente, exceto a mudança.
GK
Jack London escreveu no livro "O Lobo do Mar" que o homem é tão inconstante quanto os ventos e as correntes marítimas. É como vc diz, seguimos planos e as vezes eles mudam. Precisamos estar preparados para nos adaptar ao novo percurso ou ajustamos as velas para seguirmos no plano original.

Postagens mais visitadas deste blog

O lado ruim do carnaval

Esta data

8 anos